quinta-feira, 19 de maio de 2011

É O PAI E O FILHO O MESMO DEUS?

É O PAI E O FILHO O MESMO DEUS?
E O ESPÍRITO SANTO, QUE É?



Quem foi o primeiro a divulgar a idéia de que o Pai e o Filho é o mesmo Deus?
Sabélio (168), presbítero de origem Líbia, vindo de Pentápolis para Roma no início do 2º século A.D (Enc. Britannica, Ed. 1951, vol, 19, pg. 790).
Alguns grupos religiosos que não aceitam a doutrina da “trindade”, como nós também não aceitamos, por ser antibíblica, têm-se confundidos na interpretação de algumas passagens das Escrituras que fazem referência ao Pai e ao Filho. Acabam por crer que, quando a Bíblia fala de Deus, o Pai, e de Jesus, o Filho, está falando da mesma pessoa. Ensinam que existe só um ser na divindade, e que este ser se manifesta de três maneiras diferentes: Como o Pai, como o Filho e como o Espírito Santo. Afirmam que, quando Jesus orava, era a carne que pedia ao Espírito. Jesus seria então apenas a carne e que o Pai, o Espírito, habitava neste corpo. Outra característica dos que ensina a unicidade, é que, em suas pregações, dificilmente deixam de tocar neste ponto, pois, para eles é o principal, e acabam por desprezar assuntos importantes da Palavra de Deus.
Com toda a sinceridade, ao se fazer um estudo imparcial das passagens usadas para apoiar a doutrina da “unicidade”, é fácil descobrir que o Pai e o Filho são dois Seres diferentes, em autoridade, em essência, em ação e em propósito.
Alguns defensores da unicidade: Pentecostal Unida; Tabernáculo da Fé do profeta W. Branham; Apostólica; Maravilhas de Jesus e grupos do nome hebraico.

QUEM É JESUS CRISTO?

(1) Jesus é o FILHO de Deus, isso foi o que estas pessoas afirmaram:

Anjo Gabriel: “Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai...E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; pelo que também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus” (Luc. 1:32,35).

João Batista: “E eu vi e tenho testificado que este é o Filho de Deus” (João 1:34).

Apóstolo Pedro: “E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo” (Mt. 16:16). Aqui seria uma excelente oportunidade para que Pedro pudesse dizer quem era o homem à sua frente. Quando Pedro diz Ele é “Filho de Deus”, falou isso pelo Espírito Santo. Se Jesus fosse o Pai, por que ele não respondeu “Tu és o Deus vivo?

Os apóstolos: “...E adoraram-no dizendo: És verdadeiramente o Filho de Deus” (João 1:49).

O Eunuco: “...Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus” (At. 8:37).
Apóstolo Paulo: “E logo nas sinagogas, pregava a Jesus, que este era o Filho de Deus” ( At. 9:20).

Declaração do próprio Messias: “...Crês tu no Filho de Deus? (João 10:36).

Declaração dos próprios espíritos imundos “e, clamando com grande voz, disse: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? conjuro-te por Deus que não me atormentes.( Mc 5:7)


O próprio Deus afirma que Jesus é o Seu Filho: Pelo menos em três ocasiões, Deus declarou que Jesus é o Seu Filho amado (Mat. 3:17; 17:5; João 12:28).

(2) ENQUANTO estava em carne e ossos e sujeito a morte, ANTES de ser ressuscitado, encontramos muitas provas de que Jesus não era Deus, o Pai:

Aprendeu o conhecimento (Luc. 2:52; Isa. 11:2)

Foi ungido por Deus. Quem unge é o maior, e o ungido é o menor (Sal. 45:7; Luc. 4:18; João 6:27).
O Maior Abençoa o Menor Veja Hebreus 7:7

Menor que o Pai (João 14:28).

Fazia as coisas que o Pai mandou (João 12:49).

Certos privilégios Jesus não podia conceder, somente o Pai (Mt. 20:23).
A vida que tinha havia recebido do Pai (João 5:26).

Jesus guardava os mandamentos do Pai. Quem obedece é menor (João 15:10).

Declarou que podia exercer o juízo porque o Pai havia lhe dado esse poder (João 5:22,27; 3:35; 13:3; Lc. 10:22).

Fazia a vontade do Pai e não a Sua (João 6:38).

Veio ao mundo a mando do Pai (João 3:16,17; 8:42; 10:36; 1João 4:10,14; Rm. 8:3; João 7:29; Gál. 4:4).

Deixou que, o dia de Sua vinda somente o Pai sabia (Mt. 24:36).
Não há o que contestar, os textos fazem uma distinção nítida entre o Pai e o Filho,.

(3) Depois de ressuscitado, a Palavra continua apresentando o Filho como uma pessoa distinta de Seu Pai, o Deus Eterno.

Foi lhe dado todo o poder no Céu e na Terra: “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra” (Mat. 28:18). Se ele era o Deus Todo-Poderoso não poderia receber nada de ninguém. Ele teria era que conceder o poder e não receber.

Constituído herdeiro de tudo (Heb. 1:2).
Depois de ressuscitado foi coroado e honra e glória (Hb. 2:7).
É Senhor porque o Pai o elevou à esta condição (Atos 2:36 Salmos 110:1-3).
Deus o elevou como Príncipe e Salvador (Atos 5:31).
Constituído por Deus, o Pai, como Juiz dos vivos e dos mortos
(Atos 10:42, Atos 17:31).
Deus colocou o Filho à Sua direita no Céu (Ef. 1:20-22).
Deus exaltou o Filho soberanamente (Fil. 2:9).
Deus sujeitou para Seu Filho todos os poderes (1Ped. 3:22).
O Filho foi fiel a Deus que o constituiu (Heb. 3:2).

Aqueles que afirmam ser o Filho o próprio Pai, entram em enormes dificuldades pois, como irão explicar estas passagens que tão claramente faz distinção entre o Pai e o Filho e, isso depois de ressuscitado, em corpo glorificado!

(4) Muito tempo depois de ressuscitado, Jesus aparece ao apóstolo João na ilha de Patmos e faz uma nítida distinção entre Ele e Seu Pai, veja:

“O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos” (Apo. 3:5).

(5) Já se passaram quase dois mil anos e Jesus ainda não veio, mas quando Ele regressar veja o que dirá aos que forem colocados à Sua direita:
“Então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai,
possuí por herança o Reino que vos está preparado desde a fundação do mundo” (Mat. 25:34). Como pode tantos séculos depois, Jesus chamar outra pessoa de meu Pai,sendo ele o próprio Deus? Não vejo a menor possibilidade de um unicista explicar esta passagem.

(6) Ainda no Livro de Apocalipse, Jesus depois de ressurecto declara seu Pai como sendo Seu Deus.

A seguinte citação se decorre das sete cartas escritas as sete Igrejas da Ásia, onde o próprio Senhor Jesus esta falando à João em espírito e declara que existe um Ser Superior a Ele que O considera como Seu Deus também.
“ A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, donde jamais sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, da parte do meu Deus, e também o meu novo nome.” Apoc 3:12

(7) As comparações seguintes tiram todas as dúvidas quanto a pessoa do Pai e do Filho não serem um mesmo personagem.

Jesus é o Mediador. Para alguém ser considerado mediador é preciso que haja alguém superior à ele, caso contrário é impossível aplicar o termo mediador para uma pessoa (Rom. 8:34; 1Tim. 2:5; Heb. 9:24; 7:25; 1João 2:1; Efé. 2:18).

Jesus recebeu o Espírito Santo do Pai e o derramou sobre os discípulos (João 14:16,25; Atos 2:33; Tito 3:6).

Jesus tem um Deus assim como nós temos, e chama-O de Pai.
Portanto Ele não pode ser este mesmo Deus, a Palavra de Deus declara como sendo o Pai de Nosso Senhor Jesus.
“Para que unânimes, e a uma boca, glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo”. Romanos 15:6
“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e Deus de toda a consolação” II Coríntios 1:3
“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes em Cristo;” Efésios 1:3
“Graças damos a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, orando sempre por vós,” Colossenses 1:3
“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,” I Pedro 1:3

Os Apóstolos declaram de forma clara sem deixar dúvidas que Deus é Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo, e o Próprio Pai declara Jesus como sendo Seu Filho.
“ Porquanto ele recebeu de Deus Pai honra e glória, quando pela Glória Magnífica lhe foi dirigida a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; II Pedro 1:17

Jesus recebeu o Reino de Deus Pai, e no final do seu reinado entregará novamente ao Seu Pai, sujeitando-se a Ele.
O Filho do homem (Jesus) recebe do Ancião de Dias (Deus o Pai):
“Eu continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e um ancião de dias se assentou; o seu vestido era branco como a neve, e o cabelo da sua cabeça como lã puríssima; o seu trono era de chamas de fogo, e as rodas dele eram fogo ardente.
Um rio de fogo manava e saía de diante dele; milhares de milhares o serviam, e miríades de miríades assistiam diante dele. Assentou-se para o juízo, e os livros foram abertos.
Então estive olhando, por causa da voz das grandes palavras que o chifre proferia; estive olhando até que o animal foi morto, e o seu corpo destruído; pois ele foi entregue para ser queimado pelo fogo. Quanto aos outros animais, foi-lhes tirado o domínio; todavia foi-lhes concedida prolongação de vida por um prazo e mais um tempo.
Eu estava olhando nas minhas visões noturnas, e eis que vinha com as nuvens do céu um como filho de homem; e dirigiu-se ao ancião de dias, e foi apresentado diante dele.
E foi-lhe dado domínio, e glória, e um reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído”. Daniel 7:9-14

Jesus entrega o Reino a Deus o Pai
“Então virá o fim quando ele entregar o reino a Deus o Pai, quando houver destruído todo domínio, e toda autoridade e todo poder.
25 Pois é necessário que ele reine até que haja posto todos os inimigos debaixo de seus pés.
26 Ora, o último inimigo a ser destruído é a morte.
27 Pois se lê: Todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz: Todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas.
28 E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o próprio Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.” I Coríntios 15:24-28

Em Apocalipse capítulos 4 e 5 o Pai e Jesus são adorados como seres distintos
Cap 4
8 Os quatro seres viventes tinham, cada um, seis asas, e ao redor e por dentro estavam cheios de olhos; e não têm descanso nem de dia e nem de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, aquele que era, e que é, e que há de vir.
9 E, sempre que os seres viventes davam glória e honra e ações de graças ao que estava assentado sobre o trono, ao que vive pelos séculos dos séculos,
10 os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado sobre o trono, e adoravam ao que vive pelos séculos dos séculos; e lançavam as suas coroas diante do trono, dizendo:
11 Digno és, Senhor nosso e Deus nosso, de receber a glória e a honra e o poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade existiram e foram criadas.
Cap 5
1 Vi na destra do que estava assentado sobre o trono um livro escrito por dentro e por fora, bem selado com sete selos.
2 Vi também um anjo forte, clamando com grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de romper os seus selos?
3 E ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, podia abrir o livro, nem olhar para ele.
4 E eu chorava muito, porque não fora achado ninguém digno de abrir o livro nem de olhar para ele.
5 E disse-me um dentre os anciãos: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e romper os sete selos.
6 Nisto vi, entre o trono e os quatro seres viventes, no meio dos anciãos, um Cordeiro em pé, como havendo sido morto, e tinha sete chifres e sete olhos, que são os sete espíritos de Deus, enviados por toda a terra.
7 E veio e tomou o livro da destra do que estava assentado sobre o trono.
8 Logo que tomou o livro, os quatro seres viventes e os vinte e quatro anciãos prostraram-se diante do Cordeiro, tendo cada um deles uma harpa e taças de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos.
9 E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo e nação;
10 e para o nosso Deus os fizeste reino, e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.
11 E olhei, e vi a voz de muitos anjos ao redor do trono e dos seres viventes e dos anciãos; e o número deles era miríades de miríades; e o número deles era miríades de miríades e milhares de milhares,
12 que com grande voz diziam: Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor.
13 Ouvi também a toda criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra, e no mar, e a todas as coisas que neles há, dizerem: Ao que está assentado sobre o trono, e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos:

Estas citações são claríssimas, e demonstram que o Cordeiro e Deus são distintos!

Nos temos comunhão com dois seres distintos, o Pai e o Filho.

“sim, o que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que vós também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.” I João 1:3

OBS: Como sabemos nós temos comunhão com pessoas e não de pessoas, que no caso a comunhão do Espírito Santo indica que Ele não se trata de uma pessoa, mas do poder impessoal do Pai. Portanto as citações que falam da comunhão do Espírito Santo não são aplicadas para provar a personalidade do Espírito Santo sendo distinta do Pai como tentam os trinitarianos em II Coríntios cap13 na saudação Apostólica.

O Pai ama o Filho e o Filho ama o Pai, provando que são distintos.

“ O Pai ama ao Filho, e todas as coisas entregou nas suas mãos.” João 3:35
“Porque o Pai ama ao Filho, e mostra-lhe tudo o que ele mesmo faz; e maiores obras do que estas lhe mostrará, para que vos maravilheis.” João 5:20

“mas, assim como o Pai me ordenou, assim mesmo faço, para que o mundo saiba que eu amo o Pai. Levantai-vos, vamo-nos daqui.” João 14:31

Por Evangelista Flavio Schmidt de Carvalho

2 comentários:

  1. Grupo de debate para que possamos desenvolver esse tema, se não tiver medo é claro: http://br.groups.yahoo.com/group/debatetrinitariano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos grupo de debate no whatsapp se quiser entrar.

      Excluir